TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O CORONAVÍRUS

TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE O CORONAVÍRUS

O que é o coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família viral, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais.

Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum.

Existe vacina para prevenção ao coronavírus?

Não. No entanto, cientistas ao redor do mundo e no Estado de São Paulo, já iniciaram pesquisas para desenvolvimento de vacina.

Quais os sintomas do coronavírus?

Os sintomas são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum.

Os principais sintomas são:

– Febre

– Tosse;

– Coriza;

– Dificuldade para respirar.

O que é o “período de incubação”?

Período de incubação consiste no intervalo entre a data de contato com o vírus até o início dos sintomas. No caso do COVID-19, já se sabe que o vírus pode ficar incubado por até 14 dias, quando os sintomas aparecem desde a infecção.

Como ocorre a transmissão do coronavírus?

A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

– Gotículas de saliva;

– Espirro;

– Tosse;

– Catarro;

– Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão com pessoa infectada;

– Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir contra o COVID-19?

As principais orientações são:

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

– Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;

O que fazer em caso de sintomas?

Assim que surgirem os primeiros sintomas, o paciente deve procurar o serviço de saúde mais próximo da sua residência, onde passará por avaliação profissional, verificando a possibilidade de infecção por coronavírus, coletar material para diagnóstico e iniciar o tratamento.

FONTE: Ministério da Saúde

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.